segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

SUGESTÕES DE LEITURA – MÊS DE FEVEREIRO

AEMGN - BIBLIOTECA DA ESCOLA SECUNDÁRIA PINHAL DO REI

 

SUGESTÕES DE LEITURA – MÊS DE FEVEREIRO

 

 

A Substância do Amor e Outras Crónicas


A crueldade feminina fascina os homens. Amar uma mulher sem veneno é como jogar à roleta russa com uma pistola de fulminantes. A obscura força que leva um sujeito a lançar-se da Pedra da Gávea, no Rio de Janeiro, preso a uma frágil lona (um parapente ou um asa-delta), em direcção ao imenso abismo azul, aos prédios aguçados, às areias luminosas da Praia do Pepino, é a mesma que o precipita, indefeso e nu, para os braços de uma mulher. Quando o louva-a-deus encontra a sua deusa e esta lhe diz, «vem,
vou-te comer», o infeliz sabe que aquilo não é uma metáfora. Mesmo assim, seguro de que depois do amor será servido ao jantar, o louva-a-deus persigna-se e vai. É o que nós fazemos.

Shiver


Um Amor Impossível
Sam e Grace são dois adolescentes que vivem um amor sublime e aparentemente impossível. Todos os anos, quando chega a Primavera, Sam, abandona a sua vida de lobisomem e recupera a forma humana, aproximando-se de Grace, mas sempre que regressa o Inverno, vê-se obrigado a voltar à floresta e a viver com a sua alcateia. Conseguirá o seu amor vencer os muitos obstáculos que ameaçam separá-los para sempre? Uma história cheia de aventuras e descobertas, mágica, original, que desafia a mente e enternece o coração. Traduzido em mais de 30 países e já um bestseller internacional, Shiver- Um Amor Impossível foi considerado um dos melhores livros juvenis de 2009 por algumas publicações literárias como a revista Publishers Weekly. Maggie Stiefvater é uma jovem autora de 27 anos que nos relata a história de um amor impossível entre uma rapariga de 16 anos e um rapaz misterioso que se transforma em lobo quando o Inverno chega. E é desta luta por tentar permanecer humano que nascerá uma bela - e impossível - história de amor.

Só Resta o Amor



As vidas das personagens das histórias deste livro estão ligadas por uma teia de fios invisíveis: Diana, Sara, Pablo, Laura, Adrián... Todos se apaixonam e descobrem que o amor é um sentimento de enorme poder, capaz de os transformar por inteiro e de os fazer ver a vida com os outros olhos. Mas também experimentam a amargura causada pela falta de amor, ou a ausência, ou o amor fracassado. O amor em todas as suas variantes: do primeiro amor adolescente até àquele que sobrevive. E, sempre, sempre, os livros como companheiros na aventura de amar.

 

Um Grito de Amor Desde o Centro do Mundo


Sakutarô e Aki conhecem-se na escola. Ele é um jovem engenhoso e sarcástico. Ela é uma rapariga bonita e popular. O que de início é uma amizade cúmplice torna-se numa paixão arrebatadora. Um acontecimento trágico vem pôr à prova a força do amor que os une. Este é o romance japonês mais lido de todos os tempos no Japão, com mais de três milhões de exemplares vendidos.

Desculpa, Mas Vou Chamar-te Amor


Niki é uma rapariga linda, extrovertida, inteligente e simpática. Tem 17 anos, e tanto ela como as suas amigas estão no último ano do secundário. O seu dia-a-dia é pautado por desfiles, festas e raves, entre outras diversões. Alex é um «rapaz» com quase 37 e acabou há pouco tempo uma relação de longa data. Tem três grandes amigos, Enrico, Flávio e Pietro, que são casados. Alex ocupa um cargo importante na área da publicidade, mas um jovem oportunista contratado recentemente pela sua empresa põe em risco o seu emprego. Certa manhã, Niki e Alex têm um encontro, ou melhor, um desencontro - um desencontro que vai mudar tudo. Esta linda história de amor reflecte a vontade de reencontrar a liberdade e o desejo de nutrir sentimentos verdadeiros, de amar sem regras nem porquês. Retrata o quotidiano, mas também o sonho, a fuga mais bela, mais louca, mais inesperada: uma fuga de amor. E, depois, aquele farol… Enfim, é um mergulho onde o mar é mais azul!

O amor está no ar


Depois de sair de Londres para seguir o seu desejo de mudar de vida, Ceri D'Altroy jura abandonar definitivamente as suas manias de casamenteira. Isto porque parece que a sua simples presença acaba por incentivar as pessoas que encontra pelo caminho a mudar de vida. No seu novo emprego, conhece Ed que decidiu declarar o seu amor por uma mulher que o enlouquece; Mel e Claudine, dois amigos de longa data que resolvem iniciar um romance ilícito; e Gwen, a chefe de departamento que é uma fumadora compulsiva e esconde um segredo profundo e sombrio que só quer partilhar com a sua nova funcionária. Quem entra em contacto com Ceri, nunca mais volta a ser o mesmo.
Será ela o Cupido dos tempos modernos?


A Lucidez do Amor


Esta é a história de Michael e Paula, cujas vidas se vão desenrolando em paralelo, numa pequena aldeia de França e numa base internacional no meio do deserto tajique, separados por quatro meridianos e cinco mil quilómetros de distância. Uns meses depois do 11 de setembro, Michael Adam, piloto da Força Aérea francesa, é enviado para o Afeganistão no âmbito da luta contra o terrorismo. Passados quatro anos, parte novamente em missão, mas desta vez com plena consciência da natureza letal do seu trabalho. É com o inquietante pressentimento de que poderá não regressar a casa que se despede da mulher, Paula, e do filho recém-nascido. Atirada para um mundo sem homens, Paula é obrigada a tornar-se mãe solteira e a criar laços de amizade com o heterogéneo grupo de mulheres que a rodeia e que vive ao ritmo do toque do telefone - até ao dia em que as linhas ficam mudas… Baseado em quatro personagens profundamente humanas e complexas - o piloto estranhamente supersticioso com licença para matar, a sua mulher artista e impressionável, a sogra africana, sábia e marcada para toda a vida, e o sogro amargo que carrega um pesado segredo dos seus tempos de guerra na Guiné-Bissau -, A Lucidez do Amor é um romance inquietante e cheio de suspense, que questiona o significado do amor, explorando as diferenças que nos separam uns dos outros, mas que podem também unir-nos irrevogavelmente.


Uma Escolha por Amor

Travis Parker tinha tudo o que um homem podia desejar: um bom emprego, grandes amigos e uma casa de sonho. Não encontrara ainda a sua alma gémea, mas também não sentia a sua falta... pelo menos, até ao dia em que um mal-entendido levou Gabby Holland, a nova vizinha, a bater-lhe à porta. Gabby também não tencionava sucumbir aos encantos de Travis. Para começar, tinha uma relação estável com um namorado de longa data… e o novo vizinho irritava-a imenso. Mas a animosidade depressa deu lugar a uma cordial amizade, e, aos poucos, a algo muito mais sério. Juntos, vão empreender uma jornada que dificilmente poderiam ter antecipado.
Agora, anos mais tarde, Travis está no hospital, a sua vida despedaçada, o futuro uma incógnita. Ele recorda o passado, todos os momentos que o levaram ali. Se ao menos pudesse fazer com que o tempo voltasse atrás... Pois Travis encontra-se perante uma escolha que ninguém deveria ter de fazer… nunca! Valerá a pena quebrar a promessa que fez ao amor da sua vida?
Uma Escolha Por Amor é uma lição de vida sobre o poder do amor, da perseverança e da fé.


A Alquimia do Amor


Ao fim de trinta anos de casamento, Wilson Lewis vê-se obrigado a admitir que a mulher, Jane, já não o ama há muito.  Após uma longa e brilhante carreira como advogado, ele apercebe-se finalmente de que as suas prioridades estiveram erradas desde o início. Embora nunca tenha faltado nada à família em termos financeiros, o mesmo não poderá dizer-se em termos emocionais. Agora que se avizinha o casamento da filha, Wilson sabe que chegou o momento de agir. É a sua derradeira hipótese de redenção. Mas será ainda possível reacender uma paixão adormecida há tanto tempo? Para Wilson, o desafio é ainda maior, pois nunca foi pessoa de exprimir as suas emoções. Felizmente, tem como inspiração a inesquecível história de amor dos sogros, Allie e Noah Calhoun, bem como a sua inabalável determinação em conquistar o coração daquela que sempre amou… pela segunda vez. Uma história épica sobre arrependimento, amor e novos começos…


Feitiços de Amor


Parece uma vila bucólica igual a tantas outras, mas esconde um segredo antigo de todos os visitantes… Sugar Maple é uma terra encantada habitada por feiticeiras, fadas, vampiros e outras criaturas mágicas. Chloe Hobbs é a única que não tem poderes especiais naquele lugar onde nada é o que parece. Chloe é a proprietária da Sticks & Strings, uma popular loja de artigos de tricô. Mas é também a última descendente de uma longa dinastia de feiticeiras com o futuro de Sugar Maple nas mãos. Chloe sabe que tem de se apaixonar para receber os poderes mágicos e continuar a proteger a sua terra natal. Mas, aos 30 anos, ainda sonha com o verdadeiro amor e as amigas decidem lançar feitiços para a ajudar a encontrar o homem dos seus sonhos. O que ninguém esperava era que Chloe se apaixonasse perdidamente por Luke MacKenzie, o polícia destacado para investigar o primeiro crime ocorrido em Sugar Maple e cem por cento humano. Se o amor abre finalmente a porta aos seus poderes mágicos, esses mesmos poderes impedem Chloe de sonhar com um futuro ao lado de Luke… Feitiços de Amor é um romance encantador e inesquecível sobre o poder do amor e a magia dos sonhos.


Cartas de Amor de Grandes Homens


A ideia para este livro surgiu com o filme Sexo e a Cidade, onde aparece um livro romântico com cartas de amor escritas por Beethoven, Byron e Napoleão. Essa colecção nunca existiu, mas as cartas eram genuínas. Agora já existe, e reúne algumas das cartas mais românticas alguma vez escritas, por homens como Mark Twain e Mozart, Robert Browning e Nelson. Para alguns, o amor é um delicioso veneno (William Congreve), para outros, uma mulher delicada e amável, num sofá à lareira, com livros e música (Charles Darwin). Às vezes o amor queima como o Sol (Henrique VIII), ou penetra no coração como gotas de chuva (Flaubert). Encontramos nestas cartas todas as nuances possíveis, desde a requintada eloquência de Oscar Wilde até à devoção simples de Robert Browning, passando pela tristeza, tão contemporânea, de Plínio, o Novo, que mergulha no trabalho para não pensar nas saudades que sente de Calpurnia, a sua mulher.

Meus Amigos, Meus Amores


Mathias e Antoine são grandes amigos, ambos divorciados e com filhos. Quando Mathias se muda de Paris para South Kensington, ele e Antoine encontram a solução perfeita para criar os seus filhos num ambiente familiar: decidem viver juntos. Esta família alternativa, composta por dois solteiros trintões e pelos seus dois filhos, tem todas as vantagens possíveis e imagináveis: tarefas domésticas divididas, as crianças nunca estão sozinhas e nunca lhes falta atenção - além de nunca faltar companhia para as noites de fim-de-semana. Só existem duas regras: nunca recorrer a baby-sitters e nunca levar namoradas para casa. Mas, como todas as famílias, esta não está isenta de tensão. Sobretudo, quando Mathias se começa a mostrar muito interessado em Audrey, uma bela e ambiciosa jornalista que um dia entra na sua livraria, por acaso…


Um Amor Inesperado


Natalie, a filha adolescente de Jessica e Charlie Moore, morre num estranho acidente em França.
Pai e mãe ficam destroçados. Mas Jessica sente que ficou algo por explicar, enquanto Charlie se recusa a discutir o que aconteceu naquele fatídico dia.Então, o casamento de ambos é abalado por mais um choque, e Jessica parte para França, sozinha, em busca de respostas. Quando chega a uma paradisíaca vinha no coração da Borgonha, descobre muito mais do que esperava: um amor completamente proibido e uma verdade que mudará a sua vida¿ para sempre.
Tendo como cenário um verão quente e um enfeitiçante mundo de aromas, paladares e romance, Um Amor Inesperado é uma história íntima e apaixonada de amor e desilusão, de lealdade e traição.


Um Pequeno Grande Amor


O amor por um filho não é fácil de descrever. Sente-se todos os dias. Mesmo quando a vida na prega partidas, quando os casamentos se desfazem, quando estamos cansados e nada parece fazer sentido, há sempre um pequeno grande amor que fala mais alto. Neste segundo romance, Fátima Lopes conta a história de Gonçalo e Estela, duas crianças que têm em comum serem filhas de pais divorciados. Nada apontava para o fim daquele casamento. Margarida, com um bebé de meses nos braços, apaixona-se e decide separar-se. Com o divórcio, vêm as ameaças e as chantagens. É neste ambiente que cresce Gonçalo, protegido pelo amor de uma mãe disposta a tudo para garantir a felicidade do filho.


Amor de Dom Perlimplim Com Belisa em Seu Jardim…


Marcolfa, a criada, pretende livrar-se do seu amo D. Perlimplim, e como a Mãe de Belisa se quer ver livre da filha, nasce assim um casamento de interesse. Porém, Belisa é nova, ardente e maliciosa, enquanto Perlimplim se contentara com os livros: apesar da idade, é inexperiente com as mulheres. O que tinha de acontecer acontece... A peça de Lorca, que no início se assemelha a uma comédia ao gosto popular, transforma-se progressivamente numa tragédia, quer no conteúdo, quer na forma. É a dificuldade de compreensão de dois mundos, o feminino e o masculino, que de maneira sintética e lúcida é aqui posta em relevo, num tom estilo onde a poesia e a música são parte integrante da trama teatral. O talento de Garcia Lorca está patente na maneira como trata um tema simples e popular, através de uma forma poética que requer do espectador não apenas a passividade distanciada da acção, mas exige dele muita sensibilidade e disponibilidade, já que o tema é mais sugerido do que representado.

Cem Sonetos de Amor


A marcar as comemorações do centenário do nascimento do poeta chileno Pablo Neruda, surgem, para já, dois livros: o inédito "Cadernos de Temuco" e este "Cem Sonetos de Amor", dedicados à sua mulher. " A Matilde Urrutia, Senhora minha muito amada, grande foi o meu sofrimento ao escrever estes mal chamados sonetos, que bastantes dores me causaram, mas a alegria de tos oferecer é maior que um prado. (…) Assim estabelecidas as minhas razões de amor, entrego-te esta centúria: sonetos de madeira que só existem porque tu lhes deste vida." Ambos os livros traduzidos por Albano Martins (que, com a tradução de "Canto Geral" venceu o Grande Prémio de Tradução, atribuído pelo Pen Club Português e pela Associação Portuguesa de Tradutores).

Onde reside o amor?


Onde reside o amor? é uma viagem às histórias das vidas de todos nós. Aqui estão os retratos fiéis dos nossos dias, dos anjos que nos protegem e dos demónios que nos desafiam. Margarida Rebelo Pinto volta, neste livro, às relações entre as pessoas e, de uma forma sincera, fala-nos directamente ao coração. Atravessa o amor e o sexo, interpreta a linguagem dos afectos e lança um olhar sobre o papel da família, dos valores que se perdem na voragem dos dias. Homens e mulheres; príncipes encantados; as eternas diferenças entre os dois sexos (mais próximos do que se julga); afectos, histórias de família, ou o retrato de um país… Tudo conduz os leitores para o secreto lugar onde reside o amor.

Sputnik, Meu Amor


Livro de Bolso
O narrador, um jovem professor primário, está apaixonado por Sumire, uma rebelde que conheceu na universidade. Um dia, num casamento, Sumire conhece Miu, uma mulher fascinante e misteriosa, de meia idade, por quem se apaixona loucamente, acabando por se transformar na sua secretária. Partem para a Europa, numa busca que as empurra para uma estranha e mútua descoberta, e também para um desenlace assombrado.

O Tempo dos Amores Perfeitos


Tiago Rebelo conta-nos as aventuras de um oficial português em Angola, nos finais do século XIX, nos conturbados anos que se seguiram ao Ultimatum britânico, uma época em que a coroa portuguesa se debate com extremas dificuldades militares no interior da colónia. Num universo de ficção e veracidade histórica acompanhamos a história de sobrevivência do jovem tenente Carlos Augusto de Noronha e Montanha, um antepassado do escritor, que é destacado para algumas das operações mais difíceis no interior de Angola, e o seu romance impossível com Leonor, a filha do governador, rebelde e determinada. Intensamente apaixonados vêem, no entanto, a sua relação amorosa comprometida por conflitos de interesses que opõem a família de Leonor ao tenente Montanha.

O velho que lia romances de amor


Antonio José Bolívar Proaño vive em El Idilio, um lugar remoto na região amazónica dos índios shuar, com quem aprendeu a conhecer a selva e as suas leis, a respeitar os animais que a povoam, mas também a caçar e descobrir os trilhos mais indecifráveis.
Um certo dia resolve começar a ler, com paixão, os romances de amor que, duas vezes por ano, lhe leva o dentista Rubicundo Loachamín, para ocupar as solitárias noites equatoriais da sua velhice anunciada. Com eles, procura alhear-se da fanfarronice estúpida desses "gringos" e garimpeiros que julgam dominar a selva porque chegam armados até aos dentes, mas que não sabem enfrentar uma fera a quem mataram as crias.
Descrito numa linguagem cristalina e enxuta, as aventuras e emoções do velho Bolívar Proaño há muito conquistaram o coração de milhões de leitores em todo o mundo, transformando o romance de Luis Sepúlveda num "clássico" da literatura latino-americana.

Eu Quero Escrever uma História de Amor


Kate acha os romances de amor extremamente ingénuos e pouco credíveis. Os personagens são sempre perfeitos - lindos de morrer, simpáticos e com nomes melodiosos e sonantes; as cenas amorosas prolongam-se infinitamente, com beijos ardentes e abraços tão apertados que quase impossibilitam a respiração; a atmosfera é de uma sensualidade contagiante. Quando decide escrever a SUA história de amor, Kate quer que ela se assemelhe à vida real. Mas o que fazer quando a história que nos serve de inspiração é tão romântica que quase parece ficção?! O herói é irresistível e musculoso e a heroína tem lábios ardentes e sensuais, estão os dois muito apaixonados e tudo se passa num ambiente que não podia ser mais perfeito: a alegre e colorida quadra Natalícia!! Assim torna-se realmente difícil escrever um romance credível. É que, por vezes, é a própria realidade que se aproxima da história de amor romântica e quando isso acontece...Bom, quando isso acontece não há mesmo nada a fazer senão ser fiel à realidade, isto é, escrever uma bela e romântica história de amor.

Chá e Amor


Chá e Amor, romance escrito antes da atribuição a Kawabata do Prémio Nobel da Literatura, oferece-nos, ao longo só de cinco capítulos, uma história de amor cerzida com os pontos cruciais da psicologia (nomeadamente a feminina), a estética do belo e do feio, o passado e o presente, traumas e desafio a esses traumas, o encontro e o desencontro, a glória de um dia e a solidão qual um beco (talvez...) sem saída. A presente obra de Yasunari Kawabata, traduzida em todas as línguas cultas é um daqueles títulos que podem ombrear com os mais célebres romances que são os altos pontos de referência de todas as literaturas que os séculos nos proporcionam - e que contribuem, sem dúvida nenhuma, para o conhecimento do ser humano.

 


Eu Cantarei de Amor


Este trabalho decorre da constatação de que não é fácil, para os alunos do Ensino Secundário, penetrar no magnífico, mas denso e nada simples, mundo de Camões, que a sua poesia lírica documenta. Trata-se de um mundo interior, no sentir e no pensar, que resulta, na sua dilaceração e perplexidade, de uma longa experiência de vida que Camões descobria em choque com aquilo que se habituara a acreditar e que informava o pensamento filosófico do seu tempo. De onde o seu carácter contraditório, profundo, angustiado, "maneirista" - e, por isso mesmo, um sentir e um pensar em que nos reconhecemos ainda. Possa ele tornar um pouco mais claro aquilo que o não é - e ajudar a entender melhor esse arquétipo daquilo que nos é o ser português e europeu pensante e dilacerado pela consciência do absurdo e da irracionalidade - numa língua que é pátria de Camões e nos é pátria comum - e que com Camões se fez, ela própria, pátria.

Cartas de Amor de Fernando Pessoa e Ofélia Queiroz


Pela primeira vez, as cartas de amor de Fernando Pessoa e de Ofélia Queiroz são apresentadas em edição conjunta.Uma edição conjunta é a forma mais adequada para dar a ler uma correspondência, que pressupõe sempre um diálogo, uma interação, a existência concreta de dois interlocutores. Cada carta é, em si mesma, ou a resposta a outra carta ou pretexto para ela. Até quando o destinatário opta por não responder, de algum modo, o seu silêncio se inscreve na carta seguinte. Assim, uma relação amorosa, sustentada epistolarmente, como a de Pessoa e Ofélia, só é, na verdade, entendível quando os dois discursos se cruzam e mutuamente se refletem. Neste livro a ideia comum de que estaríamos perante um namoro platónico, sem réstia de erotismo, desfaz-se por inteiro. Vemos, enfim, surgir um Pessoa diferente do outro lado do espelho. Um Pessoa não só sujeito e manipulador da escrita, mas um Pessoa indefeso, objeto do discurso (e do afecto) de outrem, personagem de uma história real.



Sem comentários:

Enviar um comentário